Dicionário Digital dicionário digital Dicionário Digital DDD logo 01 01 1

Dicionário Digital da Digicom: Bem vindo!

Um glossário completo sobre Web, Marketing, Vendas e Apoio ao Cliente para melhor navegar os termos do mundo digital.

Um glossário em atualizações com toda a linguagem que necessita para manobrar confortavelmente dentro do mundo digital e suas particularidades e campos relacionados.

Inclui palavras, expressões e conceitos que ramificam para alguns conceitos como Gestão e Branding. Em constante atualização.

Pesquisa

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y

A

 

AOV – Do inglês, Average Order Value (Valor Médio de Encomenda)

API (Application Programming Interface) – Um interface pelo qual um programa de aplicação acede ao sistema operativo e outros serviços.

Analítica – De ciências da Análise, Analítica refere-se à descoberta, interpretação e comunicação de padrões com significância na data.

Análise Preditiva – Análise com o objetivo de prever comportamentos e resultados futuros. O material analisado consiste em dados, estatísticas e técnicas de machine learning.

Arquitetura (de Informação) – O design estrutural de ambientes de informação. Refere-se à organização e etiquetagem hierárquica e estrutural de ambientes como websites, aplicações, interfaces, entre outros semelhantes. Da mesma forma, a arquitetura de Informação aplica modelos e conceitos para a organização de informação em sistemas complexos, p.e., librarias e bases de dados.

Ativos Digitais – referente a ativos digitais e a sua respetiva metadata, p.e., documentos, fotografias e ativos da mesma natureza. O direito de uso dos mesmos é fator a contar na qualificação enquanto ativo.

Automatização (Baseada em Comportamento) – A categorização de comportamentos por parte de um usuário, permite aos marketers configurarem campanhas personalizadas baseadas nestes mesmos comportamentos. Feito com o intuito de oferecer uma experiência relevante e personalizada, identificando as necessidades do cliente e iniciando um processo de acréscimo de verdadeiro valor.

Automatização (Marketing) – A configuração otimizada de processos de Marketing (p.e.) Campanhas de Emails que disparam baseados no comportamento/interação do usuário e com calendarização predefinida.

B

B2B – Do inglês Business 2 Business, com tradução livre significando ‘Negócio a Negócio’ refere-se a empresas que vendem (ou outras formas de transação) a empresas ou a outros negócios, como p.e. entre um fornecedor e um distribuidor, ou um distribuidor a um retalhista.

B2C – Do inglês Business 2 Consumer, refere-se ao Marketing e Operações de uma empresa que vende direto ao consumidor.

BANT –  Acrónimo nascido da expressão em Inglês; Sistema utilizado para Scoring e Ranking de Leads. Em tradução livre para Português (PT) significa Orçamento, Autoridade (se é Decisor), Necessidade (Prospeção apresenta problema / necessita de solução) e Tempo (para decisão de compra / resolução do problema)

Banner – Expressão comumente usada para descrever uma imagem colocada num Website ou outra plataforma digital com finalidades promocionais, geralmente linkadas a uma página de interesse

Benchmarking – Em Português (PT) Avaliação Comparativa, significa o que o nome explica, é uma avaliação feita em comparação com um outro fator ou standard – Usada, em prática, referindo a Análise concorrencial ou de resultados standard na Indústria em questão.

Blogging – Ato ou efeito de criar e gerir um blog digital. Estes blogs consistem na publicação de artigos datados e assinados por autores, sobre qualquer assunto, com a junção de media digital como texto, imagens, áudio e outros formatos. Aplicado ao Marketing, o blogging assume a face de Business Blogging – acto ou efeito de criar e gerir um blog num contexto empresarial. Um Website com um blog (conteúdos com atualizações frequentes e de qualidade) em geral manifesta melhores resultados em tráfego e rankings de SE (Search Engine)

Bounce Rate – A taxa de visitantes que abandona um website após visitar apenas uma página.

Brand (Marca) – A representação conceptual, visual, verbal e, de forma geral, sensorial, de produtos ou serviços a serem comercializados debaixo do mesmo nome. Uma ‘Marca’, por norma, é usada para definir estes produtos debaixo do mesmo leque de valores e estilo comunicacional.

Branding – O ato de personalizar com uma marca um produto, serviço, conteúdo, ambiente ou método. Branding; inglês, originário no ‘Old English’ para queimar, referia-se ao ato de ‘ marcar, queimando a ferro quente’ – Desta forma, a expressão é usada com um nível de abstração como o ato de marcação de um produto ou serviço com algo proprietário como forma de diferenciação perante o mercado/público.

Business Blogging – Ato de criar e gerir um blog online para efeitos empresariais.

Business Intelligence – O ato de coletar, analisar, apresentar e disseminar informação do negócio através de um conjunto de estratégias, processos, aplicações, data, tecnologias e arquiteturas técnicas com a finalidade de suportar e guiar melhores decisões de gestão e procedimentos gerais/técnicos com informação real e substanciada.

Buyer Persona – Uma representação semi-ficcional do seu cliente ideal baseada em pesquisa de mercado e data real dos seus clientes atuais. Aquando a sua criação estas devem contar com grande detalhe, em áreas como Demografia, Padrões de Comportamento, Motivações e Objetivos.

C

CAC – Custo de Aquisição do Cliente

CAN -SPAM – (Do Inglês: Controlling the Assault of Non-Solicited Pornography And Marketing) Nome dado à legislação americana que obriga por força da lei a ser providenciada uma opção de paragem de recepção de emails comerciais ao receptor de um email. Por todo o Mundo, diferentes países aplicaram leis semelhantes sobre diferentes nomenclaturas.

CMS – Content Management System; Um CMS é um Sistema de Gestão de Conteúdos; referindo-se à criação e gestão de conteúdos digitais. Plataformas como o WordPress, são plataformas CMS.

CRM – Customer Relationship Manager – Gestor de Relações com Clientes; De forma sucinta, um CRM é um sistema/software/aplicação que permite às empresas gerir as relações negociais que mantem com clientes, e toda a informação e data associada com eles. Com um sistema CRM, pode alojar informações de contacto de uma prospeção ou clientes, contas, leads e oportunidades de vendas numa só plataforma – de preferência na Cloud, para que esta informação esteja acessível por todos (a quem permissão seja dada), em tempo real.

CSF – Critical Sucess Factor; Um CSF, em tradução livre, Factor Critico ao Sucesso é um termo de gestão usado para descrever um fator que seja crítico para uma organização cumprir a sua missão.

CSS (Programação)  – Cascading Style Sheets; o CSS descreve como os elementos de HTML devem ser dispostos no ecrã, papel ou outro suporte media; Controlo de layout de múltiplas páginas num só local; Define o estilo de apresentação dos elementos.

CTA (Call To Action) – Do inglês: Chamada à Ação, é por norma um botão, símbolo, ícone numa plataforma digital que incentiva o visitante a tomar uma ação;

CTR – Click-through rate (CTR) em Marketing, é a taxa/percentagem de cliques de pessoas que clickaram no seu anúncio depois de o terem visto. Matemáticamente CTR = Cliques/Impressões

Calendário Editorial – Usada para uma gestão eficaz de criação de conteúdos, um calendário editorial é usado como guia para a criação, aprovação e publicação de conteúdos – Blogs, Newsletters, websites, social media e por aí fora. É uma ferramenta de organização, marcando datas e eventos importantes e organizacionais

Caminho de Conversão – Tradução livre do conceito inglês: Conversion Path; É a expressão que descreve o caminho que um usuário percorre num website até tomar a ação que o Marketer/Vendedor pretende, neste caso aplicado à conversão, ou seja, a passagem de visitante para cliente. Com um resultado binário possível, positivo ou negativo (negativo em caso de desistência ou abandono de página e positivo com um fecho de venda) o caminho de conversão pode ser otimizado para providenciar melhores resultados (aka) mais conversões.

Campanha (Marketing) – Uma Campanha de Marketing é um método de ação organizado com finalidade de promoção de um produto/serviço/mensagem

Canais de Comunicação – Um Canal de Comunicação é um meio pelo qual a mensagem é distribuída à audiência/público (p.e.) revista (físico), rede social (digital)

Canais de Distribuição – Um canal de distribuição, como aplicado a linguagem empresarial, é a corrente de empresas/intermediários que um produto/serviço percorre até ser entregue ao consumidor final. A expressão Canal de Distribuição também é aplicada para significa os Canais de Comunicação usados para distribuir conteúdos digitais após a sua criação.

Canais de Vendas – A maneira como os produtos/serviços são levados ao mercado para serem vendidos ao cliente. Podem ser diretos ou indiretos.

Churn Rate – A percentagem de clientes/subscritores que abandonaram («churned») o seu negócio, produto ou comunicação durante um certo espaço de tempo. Calcule a Churn Rate subtraindo o número final de clientes/subscritores no espaço de tempo ao número inicial de clientes/subscritores no inicio de tempo definido (p.e.) Clientes inicias = 100 | Clientes Finais = 97 | Perdas = 3 | CR (Churn Rate) = 3% – Esta taxa é importante para o cálculo da eficiência e manutenção de clientes. Quando a CR é grande significa que as pessoas estão a abandonar o seu negócio frequentemente. Por norma, a fidelização de clientes existentes é sempre mais importante, conveniente e eficaz ao custo do que a procura e angariação de clientes novos.

Cliente – A pessoa ou organização que compra o serviço/produto de outra pessoa ou organização, considerada com um relacionamento/envolvimento maior com esta mesma.

Comunicação Externa – Toda a comunicação que é feita de dentro para fora da Empresa; P.e. com o público alvo ou público em geral.

Comunicação Integrada / Estratégica – Comunicação unificada que interna e externamente pretende avançar e trabalho em consonância com os objetivos e metas (estratégia) da empresa.

Comunicação Interna – Toda a comunicação que é feita dentro da Empresa; P.e. com funcionários.

Consumidor – A pessoa ou organização que compra o serviço/produto de outra pessoa ou organização, consumindo esse mesmo produto/serviço que adquiriu

Contexto – No Marketing Inbound, o contexto é usado para descrever o enquadramento da oferta com a situação do cliente. Contextualizar uma oferta/conteúdo significa enquadrar aquilo que é oferecido com a fase de compra, situação de relacionamento com a organização e problema que o cliente tem, consciente ou inconsciente deste.

Conteúdo Crowdsourced – A utilização da crowd (multidão – aqui mais aplicado à sua audiência) como fonte de produção de conteúdos. (p.e.) Uma campanha de hashtags com a qual o público interage e partilha conteúdos digitais promovendo a sua marca/produto/serviço através dela pode ser considerado um exemplo de conteúdos crowdsourced.

Conteúdo Dinâmico – Conteúdo personalizado às preferências, tempo de acesso e informação pessoal do usuário. É, de forma resumido, conteúdo adaptativo conforme as informações do usuário.

Conteúdo Evergreen – Evergreen (do inglês, em t.l. «para sempre verde») é conteúdo que se mantem relevante e utilizável durante um longo prazo de tempo.

Conteúdo Visual – Conteúdo que pode ser consumido de forma visual (p.e.) imagens.

Conteúdos – (Digitais) São ativos que podem ser consumidos em diferentes formatos de forma a educar, informar ou comunicar o/com o cliente em diferentes fases e com diferentes objetivos. De forma abstrata, o conteúdo é muitas vezes descrito como ‘a cola que faz o website colar o usuário fazendo-o voltar e impedindo-o de sair.

Conversão – A conversão descreve o momento em que o visitante/usuário se torna um cliente. O momento de conversão é muitas vezes o momento de compra.

Cultura Empresarial – Os métodos, hábitos, valores e sistemas de práticas, interação e comunicação dentro de uma empresa. A Cultura Empresarial tem impacto direto nos resultados da empresa. Esta pode também incluir a maneira de vestir, falar, interagir com clientes, cores e outros elementos visuais, tonais e verbais. É toda a cultura que envolve o ambiente de uma certa empresa/organização.

D

Dashboard – Um painel de instrumentos/ferramentas de medição, monitorização, controlo de informação relevante à manutenção e continuação de um objetivo. É um painel, muitas vezes visual, exposto em frente à pessoa destinada a informar.

Data – Valores qualitativos ou quantitativos. A Data é medida, colhida e analisada e pode ser visualizada usando gráficos, imagens ou ferramentas de análise. No séc. XX a expressão Data surgiu para comunicar «informação computacional transmissível e estocável»

Design Responsivo – RWD (Responsive Web Design) é um metodologia tecnica e prática de construção de plataformas web adaptáveis a diferentes displays (ecrãs) e browsers. Ao aplicar um design responsivo, está a garantir a uniformidade e conformidade da sua comunicação do seus conteúdos em diferentes formatos, plataformas e displays, bem como a funcionalidade técnica da mesma ao longo de diferentes plataformas de navegação (estando a sua plataforma preparada para lidar com as especificidades técnicas destas diferentes plataformas de navegação)

Design – (Como aplicado ao contexto projetual) A projeção e decisão da estética e funcionalidade de um (software, edifico, imagem, interface, plataforma, layout) ou outro elemento que necessite ao qual necessite ser aplicado metodologias de projeto e decisão de funcionalidades e estética.

Digital – (técnico) séries de dígitos 0 a 1; Tecnologia eletrónica que gere, processa e armazena data em código binário (0;1) positivo e não-positivo: 1 (positivo) 0 (não-positivo). Portanto, data transmitida ou armazenada é expressada em séries de 0(s) e 1(s). (Aplicado) O digital é usado como expressão que engloba tecnologia com poder computacional, de transmissão e armazenamento de informação digital.

Digitalização – A digitalização é compreendida como a passagem de elementos analógicos para formato digital. Num contexto empresarial, a digitalização de processos refere-se à aplicação de tecnologia eletrónica para a automatização ou otimização destes mesmos processos. Da mesma pode ser compreendida como uma ação necessária para a recolha de data relevante, atual e importante à gestão (Ver Business Intelligence).

Disrupção Digital – A utilização do termo disrupção digital é comumente usada para comunicar a mudança que ocorre quando novas tecnologias digitais e modelos de negócios afetam a proposta de valor de bens e serviços existentes. Envolver conceitos de competição e acréscimo de valor, da mesma forma com experiência de cliente, jornadas e hábitos. É o impacto do digital no consumo, sistemas empresariais e modelos de negócio.

E

Ebook – Um livro digital.

Email – Método de troca de mensagens por meios eletrónicos.

Email Marketing – O uso do método eletrónico de troca de mensagens para fins promocionais, estudo e outras aplicações de Marketing.

Embaixadores de Marca – Um promotor ativo (positivo) da sua marca; Alguém que carrega e promove a sua marca tornando-se um dos rostos dela através da atividade  e promoção contínua desta;

Emissor – Agente que emite a mensagem através de um canal no ato de comunicação.

Engagement (Interação / Engajamento) – Compreendido como a interação do seu público com os seus conteúdos. Esta interação pode ser medida como downloads, likes, partilhas, comentários e outras formas digitais que expressar interação com conteúdos, ativos ou passivos.

Escalável – A qualidade de ser repetido múltiplas vezes de forma crescente, sem necessidade de mudança ou ajuste. (p.e.) um negócio escalável é um negócio com a possibilidade de crescer a grande escala sem grande necessidade de mudança e adaptação.

Etiquetar – O ato de colocar um rótulo (p.e. nome, categoria, etc) a um elemento.

Experiência do Cliente – De forma resumida, a experiência do cliente pode ser compreendida como a experiência que o cliente tem aquando do momento de contacto com a sua marca, comumente usada para exprimir o processo de compra (na qualidade de experiencia para o cliente). Para mais informação sobre este tópico, aconselhamos a leitura dos artigos do blog Digicom relevantes a este tópico, podendo começar aqui.

F

Facebook – O nome que descreve a rede social, sendo também o nome da corporação que a detém (Facebook Inc). Incluímos esta descrição para que entenda o Facebook como, para além de uma rede social, uma plataforma de distribuição de conteúdos onde os seus clientes estão presentes.

Feed de Notícias  – (entendido como) o mural/timeline (no Twitter) onde a informação das suas conexões e páginas gostadas/seguidas é disposto para visualização e interação.

Firmografia – Dados informativos, demográficos e gerais de uma Firma.

Follow Up – A continuação ou repetição de algo que foi posteriormente iniciado ou feito; (Aplicado) a Vendas, um follow up é o ato de reiniciar comunicações/interação com uma prospeção, cliente ou consumidor após uma interação prévia, comumente com a finalidade de dar continuidade a um processo/projeto – como (p.e.) recepção de feedback a uma comunicação posteriormente realizada.

Formulário – (No contexto de uma base de dados) A janela/ecrã/segmento que contém campos de preenchimento ou espaços para introdução de dados relevantes ao objetivo do formulário. Cada campo está etiquetado de forma a que seja possível ao usuário navegá-lo de forma prática e eficaz, compreendendo que informação deve introduzir em cada campo.

Fricção – (Em Marketing Inbound) a resistência que um visitante ao seu website ou outra plataforma digital, revela aquando do momento de tentativa de realização de uma ação. É a morte das suas taxas de conversão, significando muitas vezes a perda da conversão, devido à frustração da perda de tempo com mensagens poucos claras, falta de informação ou um mau layout/má navegação na plataforma.

Fundo do Funil ( Marketing e Vendas) – A fase do Fundo do Funil, aplicada ao Funil de Vendas, é a fase em que a prospeção como a manifestar sintomas de compra, sendo que o Funil representa as fases pelas quais um visitante passa antes de se tornar um cliente, é o Funil do caminho de cliente a conversão. O fundo do funil é o momento antes da conversão.

G

Google – Motor de pesquisa que permite a descoberta de plataformas web na navegação de um browser.

Google+ – Rede social da Google.

Governance – Administrar; Gerir (aplicado) Brand Governance; o ato de gerir/administrar os caminhos, altos e baixos, reputação pública, fases e todos os aspetos relevantes à marca.

H

HTML (Linguagem) – (Hypertext Markup Language); Linguagem computacional com a finalidade de facilitar a criação de websites; HyperText é o método de navegação da Web – através da interação com hyperlinks que o movem para a página pretendida; é um Sistema standard de etiquetagem de ficheiros de texto para conseguir fontes, cor, gráficos, e efeitos de hiper-linkagem em páginas da world wide web.

Hashtag – Hash (#) é o nome do símbolo que precede uma palavra ou expressão; é um método de etiquetagem categórico correspondendo direta ou indiretamente ao assunto abordado na publicação, nas redes sociais (em especial) Twitter e Instagram.

Hot Lead –  Nasce do comportamento de uma Lead (qualificada); Pode ser considerado o estado seguinte após a qualificação; Por norma, entendido como uma lead que expressa fortes sintomas de comportamento de compra (ou p.e.) entendido como HOT (quente) uma lead que influencia diretamente ou pode fazer a passagem para o decisor (ou) irá em breve tornar-se uma conversão.

Hubspot – a Hubspot é uma empresa cotada Americana, que se posicionou como líder na área de Inbound Marketing, oferecendo soluções de software especifico para Inbound, nas áreas de Marketing e Vendas Inbound. Para além de desenvolver software de alta categoria, conta com uma excecional libraria de recursos e ofertas, cursos e formações certificadas nestas áreas.

I

Inbound Link – Também conhecidos como backlinks, Inbound Links são links diretos para as páginas do seu website vindos de outras páginas web

Inbound Marketing – Inbound Marketing é a melhor solução/metodologia de Marketing Online para negócios, fundamental para negócios digitais. Inbound é a abordagem ao Marketing focado em atrair clientes através de conteúdos e interações que são relevantes e úteis – não interruptivas. Com Inbound Marketing, o cliente descobre-o através de canais como o seu blog empresarial, motores de pesquisa e redes sociais. Abordamos este assunto em profundidade no nosso blog, poderá começar por ler sobre este tópico, aqui.

Infografia – a representação visual de informação ou data, p.e. charts e diagramas.

Infraestrutura (Informação) – as instalações e sistemas que permitem a troca e recolha de informação ou data

Insight – (do inglês) significa compreender, perceber, ter uma visão ‘por dentro’ sobre um determinado assunto ou situação. Também associada à capacidade de discernimento – Possuir insights sobre um determinado assunto ou situação significa compreende-la do ponto de vista de alguém que domina, entende de forma lúcida a questão em causa.

Instagram – Rede social com foco no partilho de fotografias.

Instant Messaging – -plataforma de partilha instantânea de mensagens eletrónicas.

Interface (usuário) – O User Interface consiste num conjunto de botões, marcadores, mostradores, comandos ao sistema operativo, formatos de display gráfico e outros dispositivos providenciados por um computador ou programa para permitir ao usuário (user) comunicar e usar o computador ou programa. Um GUI (Graphical User Interface) oferece ao usuário um meio focado em grafismos e ‘imagens’ para interagir com a tecnologia. Um GUI é uma maneira de interface mais confortável e amiga do utilizador (user/usuário) para interação com um computador ou plataforma.

Integração – (aplicada a Canais) é o ato de unificar e integrar diferentes softwares, canais e outros elementos relevantes de forma a garantir um funcionamento fluído e multicomplementar entre estes, dando origem a processos integrados complementares.

J

Javascript (Linguagem) – Javascript é uma linguagem computacional na programação que permite às páginas web serem mais complexas – como o display de updates (atualização de informação, mapas interativos, gráficos 2D ou 3D, etc)

Jornada do Comprador – A jornada do comprador é usada para expressar o inicio do momento em que o seu potencial cliente inicia a sua busca pela resolução de um problema, até que o encontra e como este se torna de prospeção a cliente. Toda este viagem é descrita como Jornada do Comprador. Saiba mais, aqui.

Jornalismo – a atividade ou profissão de escrita para jornais, revistas, novos websites, ou a preparação de notícias para broadcast.

K

KPIs – (Key Performance Indicators); indicadores de medição para finalidade de avaliação de performance – KPIS é um acrónimo, cuja tradução para português dá algo como Indicadores de Performance Chave. Selecionar os KPIs certos depende da sua indústria e do tipo de performance que está a tentar medir. Quando selecionar as métricas chave do seu negócio, irá preferencialmente querer ter medições destas em tempo real.

Keyword – uma palavra-chave. Esta palavra chave é comumente uma palavra ou expressão de grande interesse para os motores de busca encontrarem o seu negócio e medirem a sua presença. A Keyword para um Armazém Agrícola poderá ser ‘Ração para Animais’, chamada de long tail keyword, e cujos conteúdos digitais criados teriam sempre esta long tail presentes.

L

LTV (Lifetime Value) – uma previsão de todo o net profit futuro que um cliente trará para o seu negócio. Esta previsão pode ser feita através de cálculos base e gerais, como forma de apenas ter alguma perspetiva, como pode também ser calculada com grande sofisticação através de técnicas de análise preditiva.

Landing Pages – uma página focada na conversão de visitantes em leads. Estas páginas apresentam um layout muito específico, com design especifico para motivar à conversão e são essenciais numa estratégia de inbound.

Lead (Qualificada) – Uma lead qualificada tem diferentes definições para diferentes negócios, no entanto, tal como o nome diz, é uma lead que atingiu pontos de score suficientes para ser considerada Qualificada, dentro de vários padrões de qualificação. As mais qualificadas e perto de se tornarem clientes são chamadas Hot Leads.

Lead – um visitante que demonstrou interesse ou comportamentos de interesse no seu negócio e está agora inserido no seu CRM. Ao visitarem o seu website, potenciais clientes irão interagir com este – uma lead é aquele potencial cliente que manifestou interesse. Alguém que o contactou, que fez download de um ebook ou whitepaper, p.e. – Dentro destas, existem diferentes qualificações das mesmas.

Lifecycle (Cliente) – dentro de uma plataforma CRM, o Lifecycle de um cliente é o termo usado para descrever  o progresso dos passos de um cliente aquando do momento de consideração, até à compra, uso e lealdade a um produto ou serviço. Este pode ser dividido em 5 passos: Chegar ao cliente, Aquirir o cliente, Converter, Reter e Fidelizar (lealdade do cliente ao produto, serviço, marca)

Link (No Follow) – um atributo HTML que informa os motores de pesquisa que um hyperlink não deverá influenciar o ranking do link target no índex do motor de pesquisa.

Link Building (Linkagem) – processo de adquirir hyperlinks de fontes externas, de preferência acreditadas e credíveis, para o seu webiste/plataforma web. Estes hyperlinks por norma são referidos como links, a maneira que os utilizadores usam para navegar a internet,

Link (em computação) – a criação de hyperlinks entre páginas web ou documentos hypertext)

LinkedIn – rede social como foco no panorama profissional. É a referência na presença de profissionais online, com grande adesão mundial em todos os tipos de indústria.

Logomarca – o símbolo, ícone ou monograma representativo da sua marca. Por norma um logótipo é constituído por uma logomarca (símbolo) e uma wordmark (nome da empresa/marca), no entanto um logótipo poderá ser constituído por apenas um destes elementos, complementar com uma tagline ou slogan.

Long Tail Keyword – uma keyword (ver definição de Keyword nos Ks deste dicionário) que contém mais que uma palavra, ou seja, é uma expressão, maioritariamente algo a mimicar como o navegador de web iria pesquisar por algo.

Loop Fechado (Marketing) – fechar o loop, em marketing inbound, significa o relatório por parte da equipa de vendas daquilo que aconteceu à lead que lhes foi passada. Isto significa que os marketers tem assim uma oportunidade de obter feedback com dados importantes que os irão ajudar a «fechar o loop» e a perceber o que correu bem ou mal.

M

MQL – Marketing Qualified Lead – é uma lead que foi qualificada pela equipa de Marketing

MRR – Monthly Recurring Revenue – uma métrica de gigante importância, principalmente em negócios de subscrição; O conceito geral do «Rendimento Recorrente Mensal», é a medição de componentes de rendimentos previsíveis e recorrentes no seu negócio de subscrição.

Manual de Normas Gráficas – um manual feito por um profissional de design que irá guiar todo o comportamento e uso gráfico da sua marca. A consistência visual do seu negocio é chave para criação de reputação e reconhecimento – desta forma, o designer encarregue de criar a parte visual do seu negócio irá criar um manual com as regras para uma saudável e produtiva manutenção da sua criação, com regras e parâmetros de tamanhos, cores, tipos de letra, e outros aspetos visuais.

Market Place (Digital) – um espaço online que conecta consumidores com vendedores. Múltiplos vendedores são o que diferencia este tipo de plataformas online de um B2B eCommerce Platform. Da perspetiva do consumidor, ele pode escolher entre várias opções de compra de várias marcas e negócios. O vendedor tem a oportunidade de, ou vender os seus produtos online, ou listar os seus produtos e providenciar informação diretamente ao mercado que lhe interessa.

Marketing Mix – o conjunto de táticas e ações que uma empresa usa para promover o seu produto, serviço ou marca no mercado. Os 4P’s são a norma de guia de um Marketing Mix – Preços, Produto, Promoção e Place (Lugar). Hoje em dia existem também mais variáveis como Pessoas, Packaging, etc.

Meio do Funil – parte da jornada do comprada, o meio do funil é a parte onde os conteúdos devem fechar a falhar entre o inico do funil (visitante) e o fundo do funil (vendas)

Meme – uma imagem, vídeo, texto, etc, usualmente humorística, que é copiada e partilhada rapidamente, de forma viral na Internet; Varia do termo ‘Meme’ que expressa um elemento cultural ou sistemático passado de geração em geração através de cópia, imitação ou qualquer outra forma não genética.

Microsite – um website mais pequeno, desenhado para servir de auxílio/apoio ao website principal.

Missão – (contexto Empresarial); a comunicação dos objetivos, metas e propósito do negócio, parte integral de um Plano de Negócios; É um texto explicativo e sucineto da essência dos objetivos do seu negócio. É o caminho para conquistar a Visão; Uma Visão e Missão apaixonantes motivam equipas e colaboradores a dar o seu melhor.

Multi-canal – aplicado ao Marketing (omnicanal) é uma maneira de abordar as vendas; Refere-se á unificação de todos os canais para providenciar uma experiencia de cliente consistente; Seja numa plataforma online, loja física, num computador ou telemóvel, a experiência será uniforme.

N

Naming – a ação ou metodologia de nomear; (Aplicado a empresas/organizações/marcas) É o ato de decidir, de um ponto de vista estratégico e funcional, o nome da empresa/org ou marca.

Nutrir (Leads) – Nutrir uma lead significa providenciá-la com conteúdos adequadas à fase em que se encontra, de forma a move-la em frente na jornada do comprador, para aumentar as probabilidades de compra – Da mesma forma é um processo de fornecimento de conteúdos para nutrir a confiança e percepçao da marca perante o cliente. Em B2B a nutrição de leads é uma fase muito importante, pois por norma, este tipo de negócios requer maior confiança e provas de competência.

O

Objetivos SMART – Specific (Especifico), Measurable (Mesuráveis), Agreed Upon (Em concordância pelos envolvidos), Realistic (Realistas) e Time-Based (Baseados em datas e períodos de Tempo – Objetivos que sejam delineados sobre estes parâmetros, são objetivos SMART.

Oferta – uma oferta (em Marketing) refere-se ao ato de fornecer conteúdos gratuitos a um visitante/lead, de forma a retirar alguma informação por parte da pessoa (p.e. um email ou número de telefone, informação sobre a posição na empresa, a empresa em si, etc).

On-Site – a angariação de informação sobre visitantes que não se transformam em leads, poderá ser feita através de providenciar on-site (no site/plataforma) newsletters ou outra forma de conteúdo/canal, para manter contacto com pessoas que falham o realizar de uma compra.

Online Marketing – é marketing praticado online, através de canais e processos digitais.

Otimização (Mobile/Plataformas) – otimizar um site para plataformas mobile é colocar o website pronto, tanto visualmente como tecnicamente, para ser homogéneo em qualquer ecrã ou sistema operativo. Desta forma garante coesão e unificação, leitura e a mesma abordagem na experiencia ao visitante.

Otimização (Off-Page) – a colocação em prática de medidas que podem ser tomadas fora do website de forma a melhor a sua posição e ranking. P.e., a formação de backlinks.

Otimização (On-Page) – medidas que podem ser tomadas dentro do website de forma a melhorar o seu ranking e credibilidade perante os motores de pesquisa. A escrita de artigos em formato seo-friendly, o tempo de loading de páginas e outras aspetos, são técnicas on-page de otimização da plataforma.

P

PME – sigla de Pequena e Média Empresas. Empresa comercial, indústria ou de outro tipo com um número reduzido de trabalhados e rendimentos.

PPC – sigla “Pay-Per-Click”. O sistema mais usado e conhecido é o Adwords da Google que permite investir em publicidade no motor de pesquisa. Consoante a campanha, palavras-chave e orçamento obterá trafego qualificado. O valor das palavras varia consoante a competitividade das mesmas

Personalização (Experiência) – Consiste na personalização dos touchpoints dos usuários com as marcas e suas plataformas digitais.  Como profissional de marketing deverá entregar experiências personalizadas, relevantes e únicas para cada cliente. Para além de observar os clientes, precisa de fornecer ativamente o que procuram e desejam

Pinterest – é uma rede social para partilha de imagens. Semelhante a um quadro de inspirações (mood board) pode partilhar qualquer tipo de informação em formato visual (imagens), organizando em coleções ou quadros (board).

Plataformas (Web) – é uma aplicação web desenvolvida para as mais variadas finalidades. Poderá utilizar sistemas de CMS (Content Management System), como o WordPress, Joomla, Drupal, Magento, Prestashop ou outra, como plataforma para desenvolvimento.

Podcast – é um episódio de áudio digital, ao qual um utilizador pode subscrever para obter notificações, sendo possível ouvir em plataformas web, aplicações mobile e leitores de música portáveis.

Posicionamento – é a posição que as marcas, produtos e serviços ocupam nas mentes dos seus respetivos consumidores

Promoção – no campo da publicidade, promoção é a ação de venha a exponenciar o status de um produto, pessoa, situações ou empresa. Pode ser paga ou gratuita dependente da finalidade e estruturação da campanha

Publicidade Nativa – A publicidade nativa é um método de publicidade na web em que o promover tenta ganhar a atenção dos consumidores ao fornecer conteúdos relevantes dentro do contexto da experiência do usuário.

Publicidade – é a atividade profissional dedicada à exposição de empresas, produtos ou serviços. A divulgação junto do(s) públicos-alvo tem como objetivo dinamizar a perceção e incentivar ações.

Página Web – também conhecida em inglês como “webpage”, é uma “página” na internet, geralmente em formato HTML com ligações de hipertexto que permitem a navegação e entre essa e outras páginas.

Q

QR-Code – sigla “Quick Response”, é um código de barras bidimensial que pode ser escaneado por distintos aparelhos eletrônicos para comunicação de dados. Esses códigos (dados) são convertidos em texto (iterativo), endereços URL, números de telefone, localizações, e-mails, contactos ou SMS.

R

ROI – sigla de “Retorno Sobre Investimento” (em inglês, return on investement), também chamado de taxa de retorno (em inglês, rate of return ou ROR), taxa de lucro ou simplesmente retorno financeiro. É a relação entre a quantidade de dinheiro gasto como resultado em investimento e a quantidade investida.

Recetor – em comunicação, é o que recebe a mensagem.

Referências – em ciência da computação, é o registo que aponta o local onde se encontram armazenados os dados que identificam outros dados.

Retweet – é a nova publicação (replicada) de um Tweet. O objetivo do Retweet, no Twitter, é a partilha instantânea (rápida) de um Tweet dos seus seguidores. Também poderá retweetar os seus próprios Tweets ou de outras pessoas.

Roadmap – em tecnologia, é o caminho a seguir para o desenvolvimento de um software, com indicação das metas.

S

SEO – sigla Search Engine Optimization, ou em português Otimização de Motores de Pesquisa, são um conjunto de estratégias com a finalizada d posicionar as páginas web, de forma orgânica, dos websites em motores de pesquisa, em locais superiores – atração de leads, vendas, submissão de formulários, agendamento de consultas e outros objetivos.

SERPS – sigla Search Engine Result Pages, é termo utilizado para as páginas que resultam nos motores de pesquisa.

SLA – sigla Service-level agreement, é a definição do contrato entre o provedor de um serviço e o cliente. Especificamente, a qualidade, disponibilidade e responsabilidade entre ambas as partes.

SQL – sigla Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada em português, é a linguagem de programação para a base de dados relacional. Inspirada na álgebra relacional.

SaaS – sigla Software as a Service, em português Software como um Serviço, é uma forma de comercialização e disponibilização de software. No modelo de negócio SaaS o fornecedor do software é o responsável pela estrutura: servidores, segurança e conectividade. A rentabilização é realizada através de um pagamento, normalmente mensal, para usufruo do serviço.

Sales Cycle – é o clico entre o contacto de um cliente, identificação dos serviços ou produtos, e a aceitação da compra. É a medição da eficiência do departamento/equipa de vendas dentro de uma organização comparada com a média da indústria.

Segmentação – consiste na identificação, num mercado, de um determinado grupo de indivíduos, com pretensões e preferências semelhantes de produtos ou serviços. É um instrumento, utilizado no marketing, que auxilia a apresentação de propostas, de encontro com as necessidades e desejos do público-alvo.

Silos (Data) – um silo de data é um repositório, sobre gestão de um departamento, isolado da restante organização.

SlideShare (Plataforma) – plataforma adquirida pelo LinkedIn, é um serviço de alojamento web. Utilizadores pode fazer upload de ficheiro, privados ou públicos, nos formatos: PowerPoint, PDF, Keynote e apresentações em OpenDocument.

Smarketing – é o processo de integração entre as vendas e marketing num negócio.

Snapchat – é uma aplicação mobile que permite a comunicação de elementos multimédia. Criado por Evan Spiegel, Bobby Murphy, e Reggie Brown, aquando estudantes na Universidade de Stanford. O principal conceito do Snapchat é a partilha de imagens e mensagem apenas disponíveis por um curto espaço de tempo.

Social Media – são tecnologias que facilitam a criação e partilha de informações, ideais, interesses e outras formas de expressão via comunidades e redes virtuais.

Social Proof – também conhecido como informação social de influência, é um fenómeno psicológico que assume as ações de outros e a reflexão do correto comportamento em determinada situação.

Style Guide (Guia de Estilo) – é o manual de estilos, estabelece as normas de escrita e design de documentos para uso geral ou específico dentro de uma organização.

T

Targeting – no marketing, é uma forma de publicidade com foco em targets delineados. Através da utilização de métodos sofisticados a publicidade é exposta aos usuários, conforme métricas e especificações definidas.

Taxa de Conversão – é o esforço do marketing em converter visitantes em clientes pagos. O processo envolve a otimização da taxa de conversão.

Taxa de Interação – a proporção entre a interação com um anúncio, o número de vezes que foi exibido e usuários realizar ação.

Template – é um ficheiro/documento com apresentação visual e instruções sobre aplicação, assume diversas aplicações: marketing, web design, design comunicação, e outros formatos.

Teste A/B – no marketing e business intelligence, testes A/B são um termo utilizado para a condução de experiências entre duas variantes. Pode ser considerada uma forma estatística, teste de hipóteses, entre duas variantes.

Timeline – visualização cronológica dos objetivos e ações num projeto.

Topo do Funil – termo do marketing, utilizado para referir as atividades e campanhas com foco na geração de leads e condução de clientes segmentados no processo.

Touchpoints – são as interações entre o consumidor e o negócio, quer seja pessoa-a-pessoa, através do website, app, ou outra forma de comunicação.

Transformação Digital – mudança corporativa com aplicação de tecnologias digitais nos aspetos humanos da sociedade.

Twitter – rede social onde os utilizadores partilham e interagem com mensagens, “tweets”, com restrição de 140 caracteres.

U

UI – sigla de User Interface, é a interação entre o design e o contacto humano, é o espaço de “relacionamento” entre pessoas e a tecnologia.

URL – é uma sigla da palavra inglesa “Uniform Resource Locator”. URL é o endereço de rede no qual se encontra um recurso informático, como por exemplo: um dispositivo periférico, redes corporativas, website, etc.

UX – User Experience Design, é o processo de melhoria da satisfação de utilizações através da usabilidade, acessibilidade, e satisfação na interação.

Unique Visitor – visitante único, é uma métrica de medição de um website.

Usuário – ou utilizadores, são pessoas ou organizações que fazem uso de um serviço

V

Vídeo Marketing – utilização de vídeos para promoção de um negócio, produtos, serviços ou marca.

Visão – capacidade de estabelecer um objetivo futuro sobre o qual a empresa se irá reger.

W

Web 2.0 – descreve os websites da World Wide Web que geram conteúdos para utilizadores, usabilidade e operacionalidade dos sistemas para os visitantes.

Whitepaper – é um relatório ou guia que visa informar os leitores sobre um assunto complexo ou corrente. A sua escrita cinge a resolução de um problema especifico ou para auxiliar a tomada de decisão

Wordmark – também referida como word mark ou logotipo, é usualmente a distinção tipográfica do nome da empresa, instituição ou nome do produto para propósitos de identificação e branding.

Workflow – consiste no alinhamento e repetição de padrões e processos de um negócio ao permitir a sistematização de recursos. Pode ser representado para a sequencia de operações, de uma pessoa, processo, ou grupo, simples ou complexas, para a realização de uma determinada ação.

X

XML Feed – em computação, é a linguagem que define as regras para a estruturação de informação de possível leitura humana e computacional.

XML Sitemap – um ficheiro XML está presente no servidor/alojamento de um website. Contem uma lista de páginas e subpáginas, imagens e vídeo. Estes ficheiros ajudam os motores de pesquisa a estruturar e indexar os websites.

Y

Youtube – plataforma de distribuição digital de vídeos.